16
abr
2015
0

SPFW – Verão 2016

No post SPFW – Verão 2016 dou inicio aos posts da semana de moda mais esperada do Brasil, como não compartilhar com vocês algo tão importante, não é mesmo!?!

13/04 segunda

16:00h – Animale

DIREÇÃO CRIATIVA: Beth Nabuco. ESTILISTA: Vitorino Campos. VP DE ESTILO: Claudia Jatahy. STYLING: Yasmine Sterea. DIREÇÃO DE DESFILE: Zee Nunes. TRILHA: Max Blum.

INSPIRAÇÃO: Café Society.

MATERIAIS: Algodão piquet, seda pesada, organza, malhas lisas e texturizadas, crepe de lã virgem, crepe de chine e crepe bordado.

1

Mais uma vez a Animale apresenta seu olhar rejuvenescido de um guarda-roupa para a mulher contemporânea. Vitorino tem trazido uma energia mais jovem e uma silhueta mais contemporânea, não deixando que a identidade da marca se perca. O desfile é uma elaborada mistura entre o glamour da sociedade, formada por estrelas e intelectuais entre os anos 20 e 60 com referências ao sportswear fino que vem do tênis. Como sempre, há um estudo firme de matérias primas e formas. “São mulheres elegantes em malhas esportivas”, define Vitorino pouco antes do desfile. Algodões de piquet são dublados e entretelados, ráfias são esmaltadas, lãs de verão aparecem bem leves e, entre as peças que mais chamam a atenção estão os looks coloridos e bordados. Esse é o nível de zelo e pesquisa das coleções da Animale. Nobreza e esporte, noite e balneário, preto e branco, geometria e certa fluidez. É no equilíbrio entre opostos que está a força da coleção. E se algumas peças de passarela não são lá tão simples de vestir, aguardemos a coleção comercial com sua alfaiataria contemporânea, mais minimalista e de viés sexy, mas um novo sexy que está fazendo muito bem à Animale. O famoso “sexy sem ser vulgar”.

2

Detalhes: a marca inovou bem com seus bordados, de longe estampas, de perto bordados industriais, alguns com recortes transparentes, tudo muito bem pensado, mostrando sempre que a Animale está em um patamar acima.

Make: Natural com delineado no olho, cabelo com um leve moicano e puxado pra trás.

Calçado: sandália com sola tratorada, tendência forte de inverno que provavelmente se estenderá pelo verão.

Bolsas: pequenas, com presilha metálica, linhas retas, mistura modernidade e classe.

animale-spfw-verao2016-31-654x983

17:30h – Uma Raquel Davidowicz

DIREÇÃO CRIATIVA: Raquel Davidowicz. STYLING: Raquel Davidowicz e Milla Orlandi. DIREÇÃO DE DESFILE: Roberto Davidowicz. BELEZA: Marcos Costa. TRILHA SONORA: Hisato Tanaka.

INSPIRAÇÕES: Androginia sensual, alfaiataria rígida versus fluidez e transparência, silhuetas alongadas e retas, risca de giz, vestidos chemise, guarda-roupa masculino.

MATERIAIS: Tecidos naturais: algodão, linho e seda. Tingimentos manuais em algumas peças, tipo respingo de tinta (referência a Pollock), cartela de cores de preto, branco e cinza

CORES: Preto, branco e cinza concreto

Untitled-2

Looks totalmente brancos com as listras finas de um risca de giz espaçado. É fresco,  é veranil, é feminino. É uma alfaiataria esvoaçante. Coletes longos usados como capas, calças retas acompanhadas de tops tomara-que-caia, vestidos tipo chemise longos com fendas vertiginosas: no verão 2016 da marca os dois extremos do guarda-roupa masculino e feminino se encontram harmonicamente. Com peças de tecidos naturais como o algodão, o linho e a seda, tudo parece confortável e fácil de vestir, mesmo quando os exercícios de modelagem usuais da UMA surgem na calça com avental por cima, nas assimetrias de barras de saias e vestidos. Na cartela de cores, apenas branco, preto e cinza, geralmente usados separados, com algumas exceções como a estampa de respingos de tinta preta no branco, feita manualmente. A ideia é andrógina, mas não unissex. Até por isso, a marca relança sua linha exclusiva masculina nesta edição.

1

Calçados: Couro e lona predominaram a coleção, tênis, sandálias e chunky shoes no preto e no branco.

Make:natural tanto na make quanto no penteado, um gloss para dar brilho aos lábios.

uma-spfw-verao2016-30-654x983

18:30 – TNG

DIREÇÃO GERAL: Equipe TNG. ESTILISTA: Enrico Paschoal. STYLING: Paulo Martinez. DIREÇÃO ARTÍSTICA: Wan Vieira. TRILHA SONORA: DJ Zé Pedro. BELEZA: Robert Estevão.

INSPIRAÇÕES: O filme “Blue Hawaii” (1961), estrelado por Elvis Presley, estampas havaianas, shapes 50´s e 60´s.

MATERIAIS: Jeans, algodão, linho, seda, palha trançada.

CORES: Azul, branco, tom de areia, amarelo, pink.

Untitled-21

Eles são jovens, lindos, felizes e despretensiosos. Vivem eternas férias na Califórnia, em Maresias, ou mesmo no Havaí, cenário do filme “Blue Hawaii”, de 1961, que inspirou o estilista Enrico Paschoal a criar o verão 2016 da TNG. Vêm daí a estampa floral havaiana que se repete em três diferentes combinações de cores, o tom de areia de uma das séries do desfile com saias, bermudas e calças de sarja com barra sem acabamento, e a referência aos anos 50 e 60 nos shapes. “Usamos bustiês de praia, um estilo pin-up para as meninas, com hot pant e cintura alta. Para os meninos há uma inspiração militar que pegamos dos looks do Elvis no filme”, conta Enrico, lembrando que Elvis interpreta um ex-soldado na produção.

Com predominância do azul, do branco e do tom de areia, pontuada em alguns momentos pelo pink e pelo amarelo, a coleção traz o mix do jeans super stone com tecidos leves e naturais como o algodão, o linho e a seda.A camisaria, também surge no feminino, em versões sem manga na maior parte das vezes, usadas com shorts e saias godês.

2

 

Estampas e texturas: Estampa floral havaiana com um fundo de pin up aparece em três diferentes combinações de cores, estampa de paisagem, tecido floral construído a partir de pedaços do mesmo e jeans super stone com despigmentação compuseram a passarela.

Make e cabelo: Make natural com olho delineado, o famoso olho de gatinho e no penteado um topete avantajado e rabo de cavalo, cabelo com forte influência de Elvis.

Calçados: uns feitos de palha trançada, outros de couro composto por cores fortes, ambos com solados tratorados.

tng-spfw-verao2016-591-654x983

19:30 – PatBo

DIREÇÃO CRIATIVA: Patricia Bonaldi. STYLING: Yasmine Sterea. DIRETOR DE DESFILE: Zee Nunes. TRILHA SONORA: Max Blum. BELEZA: Henrique Martins.

INSPIRAÇÃO: Anos 60.

MATERIAIS: Couro, acrílico, tafetá, zibeline, organza.

CORES: Azul, verde, laranja, branco, nude.

Amei tanto este painel iconográfico que resolvi compartilhar com vocês

backstage-patbo-spfw-verao2016-002-654x981

Foi uma explosão de flores e shapes sessentinhas. Num clima túnel do tempo, a PatBo apostou na silhueta trapézio dos minivestidos, que ora apareciam super bordados com divertidas flores multicoloridas, ora surgiam bicolores ou tricolores com recortes geométricos no couro, numa parceria com a estilista Patricia Viera. Também bordados, os acessórios revelaram mais parcerias: os sapatos são de Luiza Barcelos e as charmosas bolsas de acrílico transparente, de Claudia Arbex.

Untitled-2

Além dos modelos curtos, os longos de festa também pontuaram a coleção, desta vez com saias volumosas e cintura marcada no lugar. Em preto e branco, o floral virou estampa em looks como o vestido longo sem manga e o conjunto de calça e bustiê, todos no tafetá. Com boa cartela de cores composta de nude, azul vivo, laranja e verde, a coleção ganha quando flerta com o esporte nos recortes dos tops sem manga e no desenho que remete aos bolsos cangurus, com destaque para o vestido laranja bordado de flores azuis.

1

Make: natural com bastante rímel e riscos com lápis, cabelo todo para trás com um mousse, algo bem Brigitte Bardot.

2  Detalhes: Confeccionadas em acrílico ou e linhas de vários tamanhos e bordadas nos vestidos, as flores ganharam volume tridimensional e pareciam saltar para fora da roupa, objetivo da estilista Patricia Bonaldi, tecidos foram criados manualmente, verdadeiras obras de arte.

patbo-spfw-verao2016-29-654x983

20:30h – Cavalera

DIREÇÃO CRIATIVA: Alberto Hiar. ESTILO: David Pollak e equipe. STYLING: David Pollak. BELEZA: Robert Estevão. DIREÇÃO DE DESFILE: Wan Vieira. TRILHA SONORA: Ao vivo, com 20 índios da tribo Iawanawá.

backstage-cavalera-spfw-verao2016-001-654x435

MATERIAIS: Bordados artesanais feitos na Índia, patchwork de jeans, tule de seda, musseline, cetim de seda, cambraia de algodão egípcio e sarja.

O desfile da Cavalera já estava sendo comentado muito antes de acontecer. A presença de índios da tribo Yawanawá fazendo a trilha já causava uma curiosidade e um burburinho em torno da apresentação. Os elementos caros à cultura indígena estão lá, como bordados inspirados no trabalho de miçangas e referências ao kene, desenhos que possuem significado espiritual. Na estamparia, muita borboleta, pontas de lança, jiboias, onças e andorinhas.

Untitled-2

A coleção, tanto feminina quanto masculina, está mais madura, ainda jovem, mas não tão jovem. Certamente a inspiração na Cacique Mariazinha, grande força Yawanawá, encorpou com mais força a mulher da Cavalera, que aparece mais forte, mais sensual, mais original.

1Make: remetendo a cultura indígena algo bem vivo, batom laranja e sombra cremosa branca.

Cabelo: natural.

E para quem quer conhecer um pouco mais sobre o trabalho dessas marcas, aí está.

Animale , UMA , TNG , PatBo , Cavalera

Espero que gostem,

Beijinhos.

 

You may also like

Prefeito João Doria e Paulo Borges mostram criações de algumas marcas para o programa Cidade Linda
Look Karona
Inauguração do Showroon Ksigfashion
Candy Color

Deixe uma resposta